Tráfego de dados móveis vai crescer 26 vezes em cinco anos

De acordo com estudo divulgado pela Cisco, a transmissão por tablet deve expandir 205 vezes, o maior crescimento frente a outros dispositivos.
O tráfego de dados móveis mundial deve aumentar 26 vezes entre 2010 e 2015, chegando 6.3 exabytes por mês e uma taxa anual de 75 exabytes em cinco anos, com o aumento previsto para os dispositivos de Internet móvel. Estes equipamentos oferecem aplicativos e serviços de vídeo populares e os dados são da Previsão Global de Dados Móveis do Índice de Redes Visuais (VNI), feita pela Cisco Visual Networking Index (VNI) Global Mobile Data Traffic Forecast .

O aumento de tráfego significa um índice anual de crescimento da ordem de 92% no mesmo período. Duas principais tendências globais estão conduzindo esses aumentos: tablets e smart phones, além do consumo de conteúdo de vídeo móvel.

Em cinco anos, mais de 5,6 bilhões de dispositivos pessoais estarão conectados às redes móveis e 1,5 bilhão de conexões máquina-a-máquina, que quase equivale a uma conexão móvel para cada pessoa do mundo. O vídeo móvel deve representar 66% de todo o tráfego de dados móveis até 2015, aumento de 35 vezes, com o maior índice de crescimento de qualquer aplicativo de dados móveis. O tráfego móvel dos dispositivos tablet deve aumentar 205 vezes em cinco anos, o maior índice de crescimento de qualquer categoria de dispositivo já acompanhada.

Outra previsão é de que o tráfego de dados móveis global anual alcance 6.3 exabytes por mês ou uma taxa anual de 75 exabytes até 2015, o que equivale a 19 bilhões de DVDs, 536 quatrilhões de mensagens SMS ou 75 vezes o tráfego de IP global (fixo e móvel) gerado há dez anos atrás.

O tráfego de dados móveis global aumentou 159% de 2009 a 2010, para 237 petabytes por mês, o equivalente a 60 milhões de DVDs. Já o tráfego de dados móveis global aumentou 4,2 vezes mais do que o tráfego de dados de banda larga fixa global de 2010, ano em que foi três vezes maior do que todo o tráfego de Internet global (fixa e móvel) de 2000.

? Oriente Médio e a África terão o maior índice de crescimento de tráfego de dados global regional, com uma taxa de crescimento composta anual (CAGR) de 129% (crescimento de 63 vezes) no período.

A América Latina prevê uma CAGR de 111% (crescimento de 42 vezes), seguida da Europa Central e Oriental, com uma CAGR de 102 % (crescimento de 34 vezes) e da Ásia-Pacífico com uma CAGR de 101% (crescimento de 33 vezes).

A Europa Ocidental deve ter uma CAGR de 91% (crescimento de 25 vezes), a América do Norte uma CAGR de 83 % (crescimento de 20 vezes), e Japão, uma CAGR de 70% (crescimento de 14 vezes).

A Índia apresenta o mais alto índice de crescimento de tráfego móvel nacional, com uma CAGR de 158% (crescimento de 115 vezes), durante o período previsto, seguida da África do Sul, com uma CAGR de 144% (crescimento de 87 vezes) e do México, com uma CAGR de 131% (crescimento de 66 vezes).

Em comparação, o Reino Unido deve ter uma CAGR de 84% (crescimento de 21 vezes) e os EUA uma CAGR de 83% (crescimento de 21 vezes), de acordo com a previsão atualizada.

O estudo da Cisco estima que até 2015, haverá um dispositivo móvel conectado para cada membro da população mundial (7,2 bilhões de pessoas, de acordo com a estimativa de população das Nações Unidas) e mais de 7,1 bilhões de conexões móveis de handsets, outros dispositivos e conexões de máquina-a-máquina (excluindo as conexões Wi-Fi, de acordo com a metodologia desta previsão).

Atualmente, a conexão móvel média gera 65 megabytes de tráfego ao mês, o equivalente a cerca de 15 arquivos de música MP3. Em cinco anos, a conexão móvel média deve ser mais de 17 vezes este número, até um total de 1,118 megabytes de tráfego por mês, o equivalente a cerca de 260 arquivos de música MP3.

Smart phones, laptops e outros dispositivos portáteis serão responsáveis por mais de 87% do tráfego móvel global até 2015. Os tablets conectados em rede vão gerar mais tráfego em cinco anos (248 petabytes por mês), do que toda a rede móvel global em 2010 (237 petabytes por mês). E isto também é o caso do tráfego máquina-a-máquina (M2M), que chegará a 295 petabytes por mês em 2015.

A velocidade média da conexão de rede móvel dobrou de 2009 para 2010 e deve aumentar 10 vezes até 2015. As velocidades da conexão de rede móvel são um fator-chave do suporte ao crescimento do tráfego de dados móveis.

Fonte: IPNews
Por Francine Machado